Como você está se sentindo?

As dores precisam ser choradas, sem culpas, sem vitimização. Assim estaremos plenos para receber o amor e a alegria em nossa vida.

“Tendemos a considerar o que é racional como algo de ordem superior; mas é o emocional que marca a nossa vida.
Sentir é perceber ou intuir. À medida que a nossa consciência se expande e evolui, vamos percebendo que a emoção é uma fonte essencial de informações ao nosso poder pessoal desde que a nossa consciência – a mente – permita que os nossos sentimentos se manifestem por completo e sejam sentidos.

Nem todos os nossos sentimentos parecem agradáveis, mas tendemos a nos furtar das emoções negativas, fingindo que elas não estão acontecendo. Embora os sentimentos estejam dentro de nós, não estamos inteiramente ciente deles, e por fim, somos deprimidos por todas as emoções ignoradas e não expressadas, sem saber realmente qual é a causa da nossa infelicidade.
O pensamento positivo sem o “sentimento positivo” não é nada além de decepção.

O amor e alegria são as formas mais elevadas de energia do Universo – a elevação suprema-, mas não conseguimos permanecer num estado de amor e alegria por muito tempo, pois somos arrastados para baixo pelo peso dos sentimentos reprimidos.

Tentamos compreender a nossa vida olhando para fora, cuidando de um problema depois do outro, enfrentando as ocasionais e inevitáveis crises, preocupados com qual poderá ser a nossa próxima crise.

Há também aqueles momentos terríveis, em que a nossa sensação de perda é tão aguda que não temos escolha a não ser sentir a força assustadora das nossas emoções.

O modo como nos sentimos determina o andamento de toda a criação e destruição. A vida humana é desnecessariamente complicada e tão difícil de mudar porque relutamos em reconhecer o poder que os nossos sentimentos nos conferem. Apenas pela expressão espontânea dos nossos sentimentos é que saberemos como é ser um ser humano integral.

Quem somos e o que queremos determina a personalidade da nossa Vontade, que costuma ser muito diferente da personalidade que apresentamos para o mundo. Normalmente, estamos tão ocupados tentando criar uma personalidade que esperamos que satisfaçam as expectativas dos outros, e fazendo coisas das quais nem mesmos gostamos, que não temos tempo para atender aos nossos verdadeiros desejos.

Se você está infeliz consigo mesmo e com o que está fazendo na vida, irá refletir esse descontentamento nas pessoas que ama. Então irá desconfiar de que o relacionamento em si é o motivo pelo qual está infeliz. Muitos amores de verdade se perdem porque as pessoas acham que já não são livres para mudar as coisas quando estão tendo um relacionamento.

Na verdade, a primeira coisa que costumamos fazer quando o amor entra na nossa vida é estabelecer as regras dele e acorrentá-lo. Algumas pessoas têm medo de amar. Elas acham que amar traz sofrimento. Isso não é verdade. O amor é incapaz de infligir sofrimento. É a perda do amor que dói tanto. E é o nosso medo dessa perda que nos faz prender o amor com tanta força que ele não pode fluir livremente entre as pessoas envolvidas.

Para encontrar a verdade, temos de aprender a observar a vida desde a posição equilibrada entre os pontos de vista puramente positivos ou negativos. É a partir de um estado de equilíbrio que entendemos que os nosso problemas são o resultado da nossa resistência em admitir a nossa responsabilidade pessoal para viver em liberdade.

E só há uma maneira de viver em liberdade, que é reconhecendo os erros, aprendendo o que precisa ser aprendido e mudando a nossa atitude. Como tudo na criação, um erro precisa evoluir. Quando isso acontecer, não será mais um erro. Será EXPERIÊNCIA.

Só ao aceitar os nossos sentimentos e expressá-los é que poderemos evoluir e cumprir o potencial a nós destinado pela Sabedoria Divina para o amor e a alegria. Nossas emoções são o combustível da nossa jornada evolutiva”.

Do livro “Ciclos da Vida – Sua jornada emocional rumo à liberdade e à felicidade – Christine DeLorey.

 

Curta a Fanpage  Rose Hahn Terapia Holística e Rose Hahn Terapias no Instagram.