Você acredita em milagres?

A imagem ao lado é da capa do livro Um Curso em Milagres, um tijolão composto de três livros: o Texto de 721 páginas, o Livro de Exercícios de 512 páginas e o Manual de Professores de 94 páginas.

Texto  é necessário para que as lições do Livro de Exercícios sejam significativas, e o propósito dos exercícios é o de treinar a  mente para remover os bloqueios à consciência da presença do amor.

O objetivo do Curso é a reversão de pensamento do medo para o amor, porque “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe. Nisso está a paz de Deus”. Traduzindo, ele oferece um sistema de pensamento que  permite a conquista de um estado perene de paz, na unidade do Ser Divino, onde o amor a tudo abrange e não há opostos, e onde a realidade de impecabilidade não pode ser ameaçada.

Helen Schucman e William Thetford, professores de psicologia médica na Faculdade de Medicina e Cirurgia da Universidade de Columbia em Nova York, eram pessoas com extenso currículo e sem nenhum interesse no espiritual. O relacionamento entre os dois era difícil e frequentemente tenso. Estavam preocupados com o sucesso pessoal, profissional e status, ou seja, com os valores do mundo. As suas vidas seguiam o fluxo totalmente contrário ao que o Curso ensina.

“Psicóloga, educadora, teoricamente conservadora e ateísta em minhas crenças, eu estava trabalhando num ambiente altamente acadêmico e de muito prestígio. De repente algo aconteceu que desencadeou uma série de eventos que eu nunca poderia ter previsto. O chefe do meu departamento inesperadamente anunciou que ele estava cansado dos sentimentos raivosos e agressivos que as nossas atitudes refletiam, e concluiu dizendo “tem que haver um outro jeito”. Como se eu estivesse esperando esse sinal, concordei em ajudar a achá-lo. Aparentemente, esse Curso é o outro jeito” (Helen Schucman).

Helen relatou ainda:

“Três meses precederam o manuscrito em si, durante os quais Bill sugeriu que eu anotasse os sonhos altamente simbólicos e as descrições das estranhas imagens que vinham a mim. Eu me surpreendi muito quando escrevi: ”Esse é um curso em milagres”. Essa foi a minha apresentação à Voz. Ela não tinha som, mas parecia estar me dando um tipo de ditado interno e rápido que eu anotava num caderno de taquigrafia. Parecia ser um projeto especial que eu tinha aceito de alguma forma, em algum lugar. Eu anotava o que a Voz “dizia” e lia para Bill no dia seguinte, que datilografava o que eu lhe ditava. Todo o processo levou aproximadamente sete anos. O Texto veio primeiro, depois o Livro de Exercícios e finalmente o manual dos Professores.”

“Este é um curso sobre milagres. Trata-se de um curso necessário. Só o momento em que você decide fazê-lo é voluntário. A existência do livre-arbítrio não implica que você possa definir o currículo. Implica apenas que pode escolher o que vai estudar em determinado momento. O curso não pretende ensinar o significado do amor, pois isso vai além do que pode ser ensinado. Pretende, sim, remover os obstáculos à consciência da presença do amor, que é a sua herança natural. O oposto do amor é o medo, mas aquilo que tudo abrange não pode ter oposto”(UCEM).

 

E você acredita em milagres? Para você, o que são milagres?

Deixe o seu comentário, inscreva-se no canal Youtube, curta a Fanpage Rose Hahn Terapia Holística

Rose Hahn Terapia Holística no Instagram.

Abraços fraternos.